Rude Poema

 

le

 

Quero um poema que represente
Isto que não se diz nem se mente
Isto que não se engana e se clama:
Essa dor de se estar presente.

Quero acordar dessa textura – lixa
Que o roçar do tempo arranha – carne viva
Manhã até perder a vista…
Palavra de veia e de sangue embebida

Quero um poema e a luta que ele empreste
Poema que desnude, esmiúce, agreste
Poema sólido, rasteiro, dilacerante

Quero a verdade! Quero o mundo inteiro
Um poema entregue, tornado doce, trigueiro
Surpreendente abraço…verdadeiro.

Sônia C. Prazeres